Você sabe o que é Ergonomia?

A ergonomia é o estudo científico da relação entre o homem e seu ambiente de trabalho, visando melhorar a eficiência, segurança e conforto no local de trabalho. Ela se preocupa em adaptar as condições de trabalho às características físicas e psicológicas do trabalhador, buscando minimizar os riscos de lesões e melhorar o desempenho.

Michele Espindula - Ergonomista

Por Michele Espindula - Ergonomista

19 março 2024

A ergonomia (comumente chamados de fatores humanos) é o estudo científico da relação entre o homem e seu ambiente de trabalho, visando melhorar a eficiência, segurança e conforto no local de trabalho. Ela se preocupa em adaptar as condições de trabalho às características físicas e psicológicas do trabalhador, buscando minimizar os riscos de lesões e melhorar o desempenho. Isso inclui o design de equipamentos, mobiliário, espaços e processos de trabalho para garantir que sejam adequados às necessidades e capacidades humanas.

Hoje em dia, é difícil pensar em bem-estar sem falar de ergonomia, não é mesmo? Ela impacta a todos diretamente. Não só a saúde física, mas também a saúde mental das pessoas, sendo fundamental inclusive no ambiente de trabalho. Isso porque

garante a segurança do trabalho.

Estudos mostram que bem-estar da equipe traz mais lucros. Esse dado só comprova a importância de conhecer a fundo esse conceito. Seus principais tipos, diferenças e como esse cuidado impacta na vida dos colaboradores e nos resultados do negócio. Afinal, saúde, segurança e qualidade de vida são importantes para o ser humano em qualquer lugar e no ambiente de trabalho não

poderia ser diferente.

Veja o estudo mais a fundo.

História da ergonomia

A história da ergonomia remonta aos primórdios da civilização, quando os seres humanos começaram a adaptar seus ambientes de trabalho para torná-los mais eficientes e seguros. No entanto, o termo "ergonomia" foi criado apenas no século XIX, pelo cientista polonês Wojciech Jastrzębowski, que o usou para descrever o estudo das relações entre os seres humanos e o trabalho.

No século XX, a ergonomia começou a se desenvolver como uma disciplina científica formal. Durante a Primeira Guerra Mundial, os esforços para melhorar a eficiência e a segurança das operações militares levaram ao desenvolvimento de equipamentos e

controles mais ergonomicamente projetados. Após a guerra, esses avanços foram

aplicados a outros setores, como manufatura e transporte.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a ergonomia desempenhou um papel importante na melhoria do design de cockpits de aeronaves e equipamentos militares para aumentar a eficácia e reduzir acidentes. Após a guerra, o interesse pela ergonomia

continuou a crescer em diversos campos, incluindo indústria, saúde, transporte e tecnologia.

Hoje, a ergonomia é reconhecida como uma parte essencial da segurança e eficiência no trabalho, com aplicações em uma ampla gama de campos, desde design de produtos e ambientes até saúde ocupacional e prevenção de lesões. O campo continua a

crescer à medida que novas tecnologias e desafios surgem, e sua importância só tende a aumentar à medida que a sociedade avança.

Qual é o principal objetivo da ergonomia?

O principal objetivo da ergonomia é otimizar o ambiente de trabalho para garantir que ele se adéque às necessidades, habilidades e limitações dos seres humanos. Isso inclui o projeto de equipamentos, mobiliário, ferramentas, espaços e sistemas de trabalho de forma a minimizar o risco de lesões, fadiga e estresse, enquanto promove a eficiência, o conforto e a produtividade.

Em resumo, a ergonomia visa criar condições de trabalho que sejam seguras, saudáveis e confortáveis para os trabalhadores, contribuindo para seu bem-estar físico e mental, além de maximizar o desempenho e a satisfação no trabalho.

Ergonomia física

Estuda a relação entre a anatomia do ser humano, sua fisiologia, biomecânica e antropometria com as atividades físicas que ele realiza. Envolve aspectos como:

- posturas;

- manuseio de materiais;

- movimentos repetitivos;

- distúrbios musculoesqueléticos.

Analisa, por exemplo, se a cadeira utilizada favorece uma postura correta ou se a movimentação para manipular e levantar determinado objeto é adequada ou prejudicial.

Ergonomia organizacional

Envolve clima organizacional, cultura, processos e políticas da empresa. Considera as pessoas como partes inerentes do sistema. Alguns aspectos são:

- trabalho em grupo;

- tempo de trabalho;

- gestão de qualidade;

- processos comunicativos;

- projetos participativos.

Feedbacks de equipe ou programas para promover maior interação entre setores são alguns exemplos de aplicação.

Ergonomia cognitiva

Trata de processos mentais, como raciocínio e memória — utilizados pelo trabalhador na realização de funções —, e sua influência na interação com outros fatores. São aspectos como:

- tomadas de decisão;

- confiabilidade humana;

- estresse profissional;

- carga mental;

- interação homem-máquina.

Intervenções desse tipo envolvem ações de treinamento e desenvolvimento dos funcionários. Um exemplo é a promoção da alimentação saudável dos colaboradores, por ser um tipo de ação em prol do bem-estar e da saúde física e mental.

Quais são os benefícios da ergonomia no trabalho?

Aumento da produtividade, clima organizacional favorável, trabalhadores satisfeitos, menos riscos de acidentes e doenças ocupacionais, redução no número de atrasos e faltas, redução no número de pedidos de demissão e menos riscos de problemas

emocionais. Agora que você já conhece a história e já sabe da importância da ergonomia, que tal aprender mais e aplicá-la no ambiente de trabalho?

Conheça também alguns de nossos produtos ergonômicos que irão ajudar a promover o bem-estar no seu ambiente de trabalho.

- Suporte para Monitor Office

- Apoio para Pés Ergolight

- Mousepad Ergonômico Comfort

- Apoio de Digitação Comfort Base


Leia também

Banner

Como tornar minha empresa o melhor lugar para se trabalhar?

Cada vez mais as empresas vêm investindo no bem-estar de seus colaboradores e pensando nisso que tal começar com ergonomia? Um método tão antigo porem pouco conhecido.

Banner

Síndrome de Burnout: trabalhar sim, adoecer não!

Para o ministério da saúde a síndrome e Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.

Banner

Como tornar seu dia melhor

Todos os dias o universo convida você a assumir um compromisso. O compromisso de ser você e de viver suas escolhas.

Contato

Entre em contato conosco e saiba mais sobre nossos produtos.